quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Menina aprende a andar depois de ter metade do cérebro removido


Uma menina de dois anos que teve metade do cérebro removido está encantando seus pais aprendendo a andar. Katie Verdecchia, que mora em Oregon, nos Estados Unidos, sofre da síndrome de Aicardi - uma doença hereditária neurológica que provoca má formação do cérebro.

Seus pais Maryalicia e Brian permitiram que os cirurgiões executassem uma operação radical para remover o lado mal formado, depois de terem sido informados de que isto daria para a garotinha uma chance maior de ter uma vida normal.
"Foi difícil tomar essa decisão, mas para nós realmente não havia outra escolha", disse Maryalicia ao Daily Mail.

Com uma recuperação surpreendente, apenas duas semanas e meia após a cirurgia, Katie tem encantado a todos de sua família ao dar seus primeiros passos. Após este êxito, existe ainda a possibilidade de que ela aprenda a falar.
Os pais de Katie repararam que havia algo errado quando sua filha teve espasmos logo após chegar do hospital, em abril de 2008.
O médico tranquilizou o casal, dizendo que não tinham nada com que se preocupar. No entanto, eles decidiram levá-la novamente ao hospital depois que os espasmos se tornaram mais fortes e mais frequentes.

Exames detalhados culminaram na devastadora notícia de que Katie tinha a incrivelmente rara síndrome de Aicardi, que afeta apenas 500 pessoas em todo o mundo. A condição provoca crises de espasmos diários e impede o desenvolvimento saudável.

Maryalicia contou ao diário britânico que está feliz com a evolução da filha após a cirurgia e afirmou que a família busca não exagerar nas expectativas. "Tentamos apenas apreciar as boas notícias", disse.

Nenhum comentário: