quinta-feira, 15 de abril de 2010

Alerta contra vacina falsificada


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) fez ontem um alerta para vacinas contra a gripe suína falsificadas que já começam a circular no Brasil. Na sexta-feira, agentes da Polícia Federal apreenderam dezenas destas doses em farmácias de Minas Gerais. Ténicos da Anvisa estão analisando o conteúdo dos frascos para saber que substâncias contêm e quais os riscos para a saúde de quem usou os produtos. O imunizante só pode ser aplicado em postos de saúde. Em breve, chegará à rede particular, em Vacinas comercializadas em lojas provavelmente são falsificadas ou contrabandeadas, informa a Anvisa. clínicas e hospitais autorizados.

“Nenhuma farmácia tem autorização da Anvisa para vender qualquer tipo de vacina. Elas somente estão disponíveis em clínicas e hospitais autorizados e postos de saúde”, explica o assessor de Segurança Institucional da Anvisa, Adílson Bezerra.

Quem quiser se imunizar, deve procurar postos de saúde de acordo com o calendário do Ministério da Saúde. Na rede privada, vacinas devem estar disponíveis em 15 dias. O custo vai variar entre R$ 40 e R$ 44.

“A população pode denunciar a venda de medicamentos falsos pelo 0800-642-9782”, ressaltou Bezerra, informando que a análise nas vacinas falsas apreendidas em Minas Gerais ficam prontas em um mês.


CALENDÁRIO

ATÉ 23 DE ABRIL
Devem garantir a vacina contra gripe suína portadores de doenças crônicas, gestantes, crianças com idade entre 6 meses e 2 anos, além de adultos com idade entre 20 e 29 anos.

24 de ABRIL A 7 DE MAIO
Início da campanha de vacinação contra gripe comum para pessoas com mais de 60 anos. Aqueles que forem portadores de doenças crônicas serão imunizados também com a vacina contra gripe suína.

10 A 21 DE MAIO
É a vez de adultos com idades entre 30 e 39 anos receberem a vacina.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Vacinação deve ser prorrogada


Faltando dois dias para o fim da segunda etapa da estratégia de vacinação contra gripe suína, somente 35% da população-alvo da campanha imunizou-se no estado do Rio. Foram 479 mil doentes crônicos, gestantes e crianças de seis meses a dois anos, quando a meta da Secretaria Estadual de Saúde é vacinar 1,36 milhão. No município do Rio, somente 24% das pessoas que fazem parte do grupo tinham sido imunizadas até terça-feira — cerca de 140 mil pessoas. O número está aquém da meta da Secretaria Municipal de Saúde: 500 mil até amanhã.

Por causa dos baixos índices, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, já estuda prorrogar a campanha de vacinação contra a gripe suína. Ele ressaltou que se a meta de 80% da população-alvo da campanha não for alcançada, o ministério pode repensar uma nova estratégia de imunização.

“Fazemos reuniões semanais avaliando os dados. Se, em algumas regiões, a cobertura deixar a desejar, vamos fazer um esforço para ampliá-la. Queremos proteger a população”, acrescentou Temporão, explicando que pessoas que estiverem fora do País poderão ser vacinadas fora do prazo.

“É fundamental que as pessoas se protejam. O inverno está chegando, as temperaturas vão cair, a circulação do vírus vai aumentar e a única arma segura para proteção é a vacinação”, afirmou.


VACINAS ATRASADAS

Como O DIA noticiou dia 23, a segunda fase da campanha de vacinação no estado do Rio começou com problemas. Muitos municípios não receberam as doses específicas destinadas às grávidas e o início da imunização desse grupo teve que ser adiado, prejudicando a adesão à vacinação.

Segundo o Ministério da Saúde, ainda não foi feito balanço nacional de imunização.