quarta-feira, 10 de março de 2010

Gripe suína: vacina já começa a faltar

Doses não são suficientes para imunizar profissionais de saúde!

Rio - No segundo dia da campanha de vacinação contra a gripe suína, o Hospital Clementino Fraga Filho, no Fundão, uma das referências no atendimento à gripe no estado, já interrompeu a vacinação. Segundo o chefe do setor de epidemiologia da unidade, Roberto Fiszman, as 300 doses que o hospital recebeu foram todas aplicadas segunda-feira, no primeiro dia da campanha.
“Estamos aguardando novas doses porque as 300 que recebemos acabaram em um dia. Nosso hospital é uma faculdade. Alunos que estão no hospital, que têm contato com pacientes, são considerados profissionais de saúde no caso da vacinação. Eles têm que ser vacinados para proteger os próprios doentes”, explicou.

Segundo Fiszman, a unidade solicitou 5.700 vacinas contra a gripe suína. “Não temos previsão de quando receberemos mais vacinas”, afirma.
No Instituto Fernandes Figueira, da Fiocruz, referência para gravidez de risco, a vacinação começou ontem. Das 400 doses que o instituto recebeu, 172 já foram aplicadas. A previsão de entrega do novo lote é somente no sábado.

O Ministério da Saúde afirmou, em nota, que não há falta de vacinas e que enviou 226.140 doses para o estado. O município informou que recebeu 50 mil destas doses, e alega que as vacinas estão sendo repassadas aos poucos. E que o Fundão receberá mais doses.

HORÁRIO AMPLIADO

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, disse ontem que o “desafio” é mobilizar a população entre 20 e 39 anos. Ele pediu às secretarias estaduais e municipais que estendam o horário de atendimento dos postos de saúde nos períodos de 5 a 23 de abril e de 10 a 21 de maio quando serão vacinadas, respectivamente, as pessoas de 20 a 29 anos e de 30 a 39. “São 60 milhões de pessoas saudáveis que temos de mobilizar. Fizemos apelo aos gestores para facilitar a vida de quem estuda, trabalha”, disse o ministro durante encontro com empresários.

Nenhum comentário: