terça-feira, 27 de outubro de 2009

A incrível história do homem azul


Americano tomou substância sem receita médica para tentar tratar de um problema de pele e acabou ganhando coloração incurável
Um americano inaugurou a luta contra um novo tipo de preconceito com pessoas de cor. De cor azul. Há uma década, Paul Karason, 58 anos, tem o rosto colorido de um tom azul escuro causado, segundo ele, por reação de sua pele a um tipo de substância, o prata coloidal. Tudo começou há 14 anos quando Karason sofreu caso severo de dermatite, que causava coceira, inchaço e vermelhidão. Ele resolveu se automedicar com a substância, usada para tirar prata de metais.
Desobedecendo recomendações do órgão americano que regulamenta medicamentos, ele esfregou a substância na pele e até a bebeu.
“A mudança foi tão gradual que nem eu, nem as pessoas que convivem mais tempo comigo perceberam. Uma vez, entretanto, um amigo que me visitava na casa de meus pais, perguntou: ‘O que você fez?’”, lembra. O homem azul mudou de casa — do estado americano do Oregon para a Califórnia — e tenta evitar lugares públicos.

Nenhum comentário: