sábado, 8 de agosto de 2009

Rio registra anualmente cerca de 800 mortes por tuberculose

Em tempo de gripe suína, pouco se fala de outra doença mais grave e de fácil contágio. A tuberculose mata cerca de 5 mil brasileiros por ano, embora haja tratamento eficaz em quase 100% dos casos. O Rio de Janeiro é o campeão nacional de contaminação e de mortes pela doença, com quase 800 óbitos por ano e o maior índice de contaminação - 82 casos por 100 mil pessoas, praticamente o dobro da média nacional, de 44 casos por 100 mil habitantes.

Os dados foram divulgados esta semana, na Assembleia Legislativa do Rio, pelo coordenador do Fórum de Organizações Não Governamentais Tuberculose Rio, Carlos Basília, durante encontro de especialistas e lideranças comunitárias. O encontro marcou o Dia Estadual de Combate à Tuberculose. Segundo ele, apesar de a doença ser conhecida há mais de um século e de existirem medicamentos gratuitos, o maior problema é a dificuldade de acesso aos postos de saúde e a falta de continuidade no tratamento.

“Existe dificuldade de acesso ao serviço público para o diagnóstico precoce, a fim de dar início ao tratamento. É preciso enfrentar filas e mau atendimento, retirar senhas e ter que voltar em outros dias, o que afasta a população”, criticou Basília. Além disso, muitas pessoas param de tomar os remédios antes do fim do tratamento, assim que os sintomas diminuem, o que leva a uma forma resistente de tuberculose.

Para ele, a falha principal está no reconhecimento da doença ainda nas fases iniciais, quando o tratamento é mais efetivo e o risco de contaminação menor, por falta de profissionais integrados no Programa de Saúde da Família (PSF). “É preciso criar estrutura. No Rio de Janeiro, a cobertura é de apenas 4%”, apontou.

De acordo com Basília, na cidade do Rio, a concentração de casos é nas favelas, pela proximidade que as pessoas convivem, o que facilita o contágio pelo ar. Na Rocinha, segundo estatística do Ministério da Saúde, o índice de contaminação é de 500 casos por 100 mil habitantes, mais de dez vezes o do Brasil.

Os principais sintomas da tuberculose são tosse por mais de 15 dias, falta de apetite, emagrecimento, palidez, febre baixa no fim da tarde, dor no peito e suor noturno. Em caso de suspeita, é preciso procurar qualquer posto de saúde para realizar os exames. O tratamento da tuberculose é totalmente gratuito e as chances de cura são praticamente garantidas, se o paciente tomar os medicamentos durante todo o período recomendado

Nenhum comentário: