sábado, 2 de maio de 2009

Gripe: Rio já tem um caso suspeito

A entrada do vírus da gripe suína (A H1N1) no Brasil é “inevitável”, segundo o ministro da Saúde, José Gomes Temporão. Ontem, foi confirmado o primeiro caso suspeito no Rio. Outros 7 foram descartados e dois ainda são monitorados. Temporão ainda anunciou que o plano de contingência já realizado em portos e aeroportos poderá ser estendido para as estradas. Em 14 estados brasileiros, 41 pessoas com sintomas estão sendo monitoradas. Outras 7 já são consideradas como casos suspeitos, de acordo com o Ministério da Saúde: no Rio (1), no Espírito Santo (1), em São Paulo (2) e em Minas Gerais (3).
A chegada do vírus é inevitável. Quero programar para semana que vem, em Brasília, reunião com ministros da Saúde da América do Sul para definir ação conjunta. Não adianta eu ter uma estrutura de vigilância muito boa aqui se o meu vizinho não tem e vice-versa”, disse Temporão, ao inaugurar centro de reabilitação da Rede Sarah no Rio.
POPULAÇÃO NÃO DEVE COMPRAR MÁSCARAS
O ministro voltou a pedir calma à população e criticou a Organização Mundial de Saúde (OMS) por ter demorado a alertar os países sobre o risco de epidemia mundial. “A OMS demorou a avisar. Isso só foi realizado na madrugada de sábado. Todos foram pegos de surpresa”, afirmou, acrescentando, porém, que o Brasil está preparado. “Não há motivo para pânico. Agora, máscaras só serão indicadas para o pessoal de portos e aeroportos e equipes de saúde. Não tem sentido as pessoas comprarem máscaras, muito menos remédio. A automedicação pode ser mascarar sintomas”. Ontem, funcionárias da Gol atendiam passageiros usando máscaras no Aeroporto de Brasília. No Rio, o acessório foi adotado por funcionários da Receita Federal.

Nenhum comentário: