sábado, 28 de março de 2009

Joana Prado, grávida pela terceira vez, estreia programa na Internet


Joana Prado emite o brilho da felicidade. Pode parecer piegas, mas depois de meia hora ao lado da mulher que encarnou a personagem Feiticeira, símbolo sexual que abalou o Brasil no fim dos anos 90, é possível ter a certeza absoluta de que ela nasceu para ser mãe. Não é à toa que foi eleita apresentadora do programa ‘WTN Absoluta’ (www.wtn.com.br) — toda quarta-feira, a partir das 12h, na Internet —, que fala sobre o universo feminino e, principalmente, sobre gestantes. “Vamos focar bastante neste tema. Abordaremos desde a saúde na gravidez, passando pela alimentação e como se vestir. Em cada programa, convidaremos especialistas em assuntos diversos”.
No 7º mês da sua terceira gravidez — ela já é mãe de Davi, 4 anos, Vitória, 1, e agora espera Kyara, todos frutos do casamento com o lutador Vitor Belfort —, Joana não se arrepende do passado: “Mas jamais posaria nua de novo, nem faria fotos sensuais. Na verdade, nunca sonhei ser símbolo sexual, as coisas foram acontecendo. O que queria mesmo era vender sanduíche natural na Praia de Malibu”.
Convertida desde 2003, ela e a família frequentam a Igreja Batista da Barra todos os domingos. “Vitor já era convertido quando eu o conheci. Relutei um pouco, mas sempre tive conexão forte com Deus. Oro sempre antes de tudo que faço”, explica ela, contando que, graças à religião, aprendeu que ser submissa ao marido não quer dizer escravidão e, sim, companheirismo. “Passei a gostar de cozinhar e a cuidar da casa, por exemplo. E a fé em Jesus me permite levar melhor coisas monstruosas”.Monstruosidades tais como o desaparecimento, até hoje não desvendado, de sua cunhada, Priscila Belfort, em 2004. “Aconteceu logo depois do meu casamento. O desaparecimento é a pior dor que existe, pior até do que a morte”, desabafa. Mas a vida continua e Joana e Vitor fazem planos. Um deles deve ser concretizado até o fim do ano. “Vamos morar em Los Angeles. Para Vitor, é a melhor opção, já que todos os lutadores estão lá. E também morremos de medo da violência do Rio. Outro projeto é ter mais um filho, que será temporão”, confessa.Coincidência ou não, esta mudança combina com os desejos mais antigos de Joana. “Vou atrás do meu sonho americano de vender sanduíche natural na Califórnia”.

Nenhum comentário: