quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Risco para as mamães

Exercícios pesados logo após o parto causam prejuízos à saúde da mulher, alertam médicos.

Já se foi o tempo em que a mulher acreditava que não podia lavar a cabeça, colocar o pé no frio ou fazer sexo no período de resguardo — até 45 dias após o parto. Mas alguns cuidados — como não exagerar nos exercícios físicos com pesos e nos que exigem força da musculatura abdominal — são fundamentais para a saúde da mãe, alertam médicos.
“A gente recomenda que mulheres submetidas ao parto normal esperem pelo menos duas semanas depois do parto para começar a praticar atividades físicas mais pesadas. Já no caso da cesariana, a orientação é que se espere pelo menos 6 semanas por causa da cicatrização”, afirma Augusta Maria Batista Assumpção, chefe do Departamento de Obstetrícia do Instituto Fernandes Figueira, da Fiocruz.
A médica explica que o exagero pode causar problemas, como sangramentos, a reabertura da cicatriz, a exposição de partes de órgãos, como o intestino, e até mesmo uma hérnia. “É importante destacar que a mulher não pode voltar a fazer exercícios com a mesma intensidade e peso que fazia antes da gravidez. É preciso que o exercício seja feito de forma gradual”, afirma, acrescentando que alongamentos, exercícios posturais e caminhadas são bem-vindos no puerpério.
Mãe de David, que nasceu há menos de um mês, a cantora Claudia Leitte tem exibido uma barriga de dar inveja. Seu médico a teria liberado para fazer exercícios apenas 7 dias após o parto. A cantora contou que está fazendo 600 abdominais por dia, além de drenagem linfática e uma combinação de ginástica aeróbica com musculação, sob orientação da personal trainer Carla Sicupira, que alega que Claudia teve resultado tão milagroso por possuir condicionamento físico capaz de suportar exercícios pesados. Ela também está amamentando, o que, segundo médicos, é realmente eficaz na guerra contra a balança.

Nenhum comentário: