segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Chefes ruins causam problemas cardiovasculares em empregados

Um chefe ruim faz mal ao coração. E não pense no sentido figurado. Uma equipe de cientistas suecos assegura que ter um patrão arrogante, ansioso, irritante, exasperado - entre outros defeitos -, aumenta a possibilidade do empregado sofrer um problema cardiovascular.
A conclusão se baseou em um estudo realizado em mais de três mil empregados homens da zona metropolitana de Estocolmo. Durante uma década, os cientistas estudaram a experiência profissional de cada participante, analisando como se sentiam em seus ambientes de trabalho, entre outras variáveis.
Por meio de um questionário, os indivíduos deviam definir as atitudes dos chefes – se tinham boa comunicação com a equipe, deixavam claro os objetivos, sabiam se adaptar a situações adversas, etc.
Em paralelo, os pesquisadores controlaram se os participantes sofriam algum problema de saúde, prestando especial atenção na existência de cardiopatia isquêmica, um transtorno produzido quando o fluxo sanguíneo que chega ao coração não suficiente (quando esta interrupção é duradoura acontece um infarto).
Ao analisar os dados, os pesquisadores comprovaram que havia mais casos de problemas cardiovasculares entre aqueles que manifestaram sofrer com chefe ruim. “A associação fica mais clara quando se leva em consideração o tempo de trabalho em um mesmo lugar, o que sugere um efeito acumulativo”, explicaram os autores do trabalho publicado no jornal acadêmico Occupational and Environmental Medicine.
Apesar dos cientistas não conseguirem deixar claro as possíveis causas desta relação, eles sugerem que a chave de todos os problemas pode estar no estresse sofrido por empregados submetidos a gestores pouco adequados ao cargo, um fator que em outras ocasiões foi constatado altamente capaz na elevação de riscos ao coração.
Fonte: COREN

Nenhum comentário: