segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Menosprezada, doença renal causa grandes estragos

Em fevereiro de 2005, Rita Miller, organizadora de eventos em Chesapeake, Virgínia, se sentia exausta devido ao que ela julgava ser uma gripe. Ela ficou chocada em saber que a persistente pressão alta causou um estrago tão grande no rim que o corpo dela não conseguia mais filtrar toxinas do sangue.
"O médico chegou perto da minha cama e disse: Você têm insuficiência renal – seus rins são como ervilhas secas", lembrou Miller, agora com 65 anos, que não ia ao médico nem media a pressão havia anos.
"O médico disse: Traga sua família aqui agora mesmo", contou ela. "Eles me diziam que eu poderia não sobreviver. Fiquei em estado de choque. Comecei a diálise no dia seguinte".
Miller, que desde então se mudou para Connecticut para ficar com os filhos, era um dos milhões de americanos que ignoram o fato de sofrerem de doença renal crônica, que é causada na maioria dos casos por uma hipertensão incontrolada (como no caso dela) ou diabetes, e geralmente é assintomática até atingir estágios mais avançados.
O número de pessoas com a doença – geralmente abreviada como CKD (do inglês, chronic kidney disease) – tem aumentado em um ritmo significativo, em grande parte devido à crescente obesidade e ao envelhecimento da população.
Fonte: COREN -

Nenhum comentário: