terça-feira, 20 de março de 2012

ROTEIRO DA BOA FORMA POR ESPECIALISTAS

Conheça o roteiro da boa forma recomendado por diversos especialistas

Nutrólogo, nutricionista e preparador físico dão dicas de como se alimentar e como se exercitar.



Para mudar o corpo é preciso mudar antes a cabeça. Um corpo gordo tem a cabeça gorda. Por exemplo: uma mente gorda mal acaba de almoçar e já sente "fome" de comer um chocolate. Uma mente magra resiste à tentação: "gostaria de comer um chocolate, mas acabei de almoçar".

Se a necessidade é emagrecer, querer é a palavra de ordem. Saber que precisa emagrecer a imensa maioria sabe (fase de contemplação no processo de decisão), mas agir (fase de ação) poucos agem. 



Alimente-se em local adequado e sentado. Não coma de pé ou andando.
Repouse os talheres e mastigue devagar os alimentos. Saia da mesa satisfeito, e não cheio, estufado.
Prepare-se com antecedência para eventos especiais e situações que podem colocar seu emagrecimento em risco.
Não faça reservas de calorias para próxima refeição. Coma aquilo que precisa naquele momento.
Aprenda a diferenciar fome (fraqueza, ronco no estômago, suor frio) de desejo de comer (aquela vontade de comer um doce que não sai da cabeça).
Não viva para comer. Você vai ao aniversário de um amigo para parabenizá-lo e não para comer o bolo.
Durma pelo menos oito horas por dia. Se você se levanta cansado, ainda com sono, não será produtivo durante o dia. 



 Atividade física

Pratique alguma atividade física pelo menos três vezes por semana. Para iniciantes, uma hora de caminhada rápida é suficiente para obter benefícios.

Opte sempre por atividades prazerosas, sem encará-las como uma obrigação.

Acostume-se a respirar profundamente. A respiração curta e deficiente prejudica todo o funcionamento corporal. 



Alimentação

Informe-se sobre o valor calórico dos alimentos: leia atentamente os rótulos.

Faça de cinco a seis refeições ao dia, intercalando três pequenos lanches com as refeições principais. Ao ficar longos períodos sem comer o organismo baixa o metabolismo e a fome aumenta. Nosso cérebro faz a seguinte interpretação: "Tenho de economizar (gasto calórico), vai que não venha a próxima refeição".

Prefira carboidratos complexos (como arroz e feijão) e evite os carboidratos simples (como doces e açúcar).

Aumente a quantidade de fibras na dieta. Coma frutas e verduras.

Evite alimentos ricos em gordura como queijo amarelo, amendoim, salgadinhos de pacote, frituras, salames e presuntos, pizzas, patês, maionese, chocolate, sorvete, entre outros.

Substitua o pastel frito pelo assado, o sorvete pelo picolé de fruta, o chocolate pela barrinha de cereais, o amendoim pela soja torrada, a maionese por molhos à base de iogurte natural, queijo amarelo por queijo branco, etc.

Mantenha alimentos saudáveis à vista e os demais fora da visão.

Tenha sempre na bolsa ou na gaveta de trabalho uma fruta, barra de cereais, frutas secas e nozes. Em um dia agitado, sem muito tempo para comer, serão opções saudáveis.
 

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Dedicação e excelência que curam e salvam vidas

Hospital público em São Gonçalo se torna referência no tratamento de queimados com chegada de equipe especializada, integrada por cirurgião da Clínica Ivo Pitangu!!

  Jonathan Pinto, 7 anos, é um exemplo de que a saúde pública pode dar certo. Internado há cinco meses no CTI pediátrico do Hospital Estadual Alberto Torres (HEAT), em São Gonçalo, ele está quase totalmente recuperado das queimaduras de segundo e terceiro graus que tomaram 70% de seu corpo quando um incêndio atingiu sua casa, em São João de Meriti, em maio.

O menino chegou ao hospital muito debilitado. De lá para cá, passou por dois enxertos, curativos cirúrgicos e, hoje, quem vê seus olhos atentos não imagina tudo o que ele superou graças à dedicação da equipe de especialistas em queimados que atua na unidade. Esse ano, dez crianças foram atendidas no setor.

 Até cerca de um ano e meio atrás, o atendimento na unidade se limitava à retirada de pele morta dos queimados. Desde a chegada do cirurgião plástico especializado em queimados Bruno Costa, passou a fazer o tratamento de sequelas e realização de enxertos. O médico, da Clínica Ivo Pitanguy, se ofereceu para trabalhar no hospital após uma visita, e foi contratado pelo estado.

“O grande queimado é sempre um paciente muito grave e complicado de tratar, por conta das alterações metabólicas, problemas circulatórios, renais e riscos de infecção associada à queimadura”, diz o cirurgião plástico.

Além do atendimento no CTI, a equipe de cirurgiões que cuida dos queimados também dá suporte aos setores de emergência e urgência do hospital. “Tratamos vítimas de acidentes que ficam com deformidades graves em membros inferiores, em quedas de moto, por exemplo. Fazemos reconstrução de face em fraturas graves no rosto e diversos outros procedimentos”, explica Costa.

Jonathan se tornou o xodó da unidade. No Natal, ganhou uma bicicleta dos funcionários, da qual não desgruda, mesmo ainda tendo comprometimento nas articulações. “Ele ainda vai ficar alguns meses internado, mas vai conseguir levar uma vida normal, na medida em que os outros procedimentos cirúrgicos forem sendo realizados para facilitar sua movimentação”, garante o médico.